Lançamentos para esperar em 2018


De Audi a Volvo, veja quais serão as principais atrações do mercado brasileiro no ano que vem

Fabricantes e importadores, todos têm em comum uma esperança para 2018. Com o fim do Inovar Auto e a estreia do Rota 2030, quando sair do papel, novos modelos chegarão ao nosso mercado e outros retornarão renovados. Haverá novos sedãs, SUVs, esportivos, reestilizações e concorrentes para segmentos já bem frequentados. Desses, separamos as principais 25 novidades.

BMW X2

Assim que foi apresentado no exterior, a BMW do Brasil já confirmou a chegada do novo SUV ao país em 2018. Mais que um simples X1 coupé, o X2 tem identidade própria, mais esportiva e menos conservadora. O motor será sempre o 2.0 turbo com 192 cv com câmbio automático de 8 marchas. Ainda não há data para o lançamento, mas tem previsão de ser montado em Santa Catarina.

Chery Tiggo 2

O lançamento do hatch aventureiro estava certo para algum momento de 2017, mas a compra de metade da operação brasileira da Chery pela Caoa adiou os planos. Mas de 2018 não passa, uma vez que o modelo já é produzido em caráter experimental em Jacareí (SP) e será o primeiro produto desta nova fase da Chery no país. O motor deverá ser o mesmo 1.5 do Celer, de 115 cv, ligado ao câmbio manual de 5 marchas. Outros modelos serão lançados acompanhado tal movimento, em especial no segmento de SUVs.

Chevrolet Spin Activ

Vivendo praticamente sozinha no segmento de minivans, a Spin terá um facelift bem próximo do que ganhou o Cobalt. Novo design, incluindo mudanças efetivas na dianteira e lanternas duplas na traseira, e retoques no interior garantirão uma sobrevida a esta já veterana de nosso mercado. Mecânica não deverá mudar, mantendo o 1.8 8V com câmbio manual ou automático de 6 marchas, além da opção de 7 lugares. 

Citroën C4 Cactus

Já trabalhando com o SUV em testes no Brasil, a Citroën não esconde que seu principal lançamento de 2018 será o C4 Cactus. A produção será em Porto Real (RJ), já que a sua plataforma é a PF1, mesma do C3 e Peugeot 208. Irmão de projeto do Peugeot 2008, terá versões 1.6 aspirada e 1.6 THP (turbo e injeção direta), com design correspondente ao da versão recém-reestilizada na Europa. 

 Fiat Cronos

Um dos lançamentos mais esperados do ano, o sedã do Fiat Argo já teve suas imagens divulgadas. Concorrente direto do VW Virtus, tem diferenças visuais em relação ao hatch inclusive na dianteira, mas mantém plataforma, cabine e equipamentos. Os motores serão o 1.3 e 1.8, com câmbio manual ou automatizado de 5 marchas ou automático de 6 marchas para as versões mais caras. Porta-malas terá mais de 520 litros. O lançamento acontece entre janeiro e fevereiro.

Ford Ka

Se o Fiesta recebeu apenas um tapa visual, a Ford reserva mais do que isso ao Ka. Visualmente, pouco mudará, mas o modelo deverá adotar o 1.5 Dragon nas versões mais caras e câmbio automático de 6 marchas para brigar mais parelho com Chevrolet Onix e Hyundai HB20 automáticos. Por dentro, terá a central multimídia Sync 3 com tela "flutuante", no estilo do EcoSport. Muda hatch e sedã.

Ford Mustang

Após alguns anos de espera, finalmente o Mustang foi confirmado para o Brasil. Importado na versão GT, tem motor V8 5.0 aspirado de 466 cv e câmbio automático de 10 marchas. Contra o Camaro, fará uma das brigas mais aguardadas para 2018. O muscle car já pode ser reservado, com preço de R$ 299.900. 

Honda City

Para concorrer com os novos rivais VW Virtus e Fiat Cronos, o Honda City terá um leve retoque visual e ganhará equipamentos, como os controles de tração/estabilidade e faróis de LED na versão mais cara. Mecanicamente, manterá o mesmo motor 1.5 e câmbio CVT. Está previsto para o primeiro trimestre de 2018. 

Honda Civic Si

Ele já foi nacional, mas o Civic Si agora virá ao país (pela segunda vez) importado do Japão. No lugar do 2.4 aspirado, o 1.5 turbo da versão Touring foi recalibrado para 208 cv e 26,5 kgfm de torque, além de trabalhar exclusivamente unido ao câmbio manual de 6 marchas. Virá na versão cupê 2 portas, com preço estimado de R$ 160 mil.

Honda CR-V

Antiga promessa da Honda, o SUV médio chegará ao país para concorrer com Peugeot 3008, Chevrolet Equinox e Jeep Compass. Segundo a Honda, será vendido apenas na versão Touring, de topo, com o motor 1.5 turbo de 192 cv e diversos itens de segurança e conforto. Preço estimado? R$ 180 mil.

JAC T70

Chamado de S7 na China, o SUV vem para ocupar o topo da gama da JAC brasileira, que já avisou que irá investir nesta linha de produtos (SUVs). Com porte do Jeep Compass, deve brigar na mesma faixa de preços (R$ 120.000), mas com mais equipamentos e sete lugares. 

Jaguar E-Pace

O irmão menor do F-Pace já foi confirmado para o Brasil e tem até preços. Custa de R$ 195.400 a R$ 278.080, sempre com motor 2.0 turbo a gasolina (249 cv ou 300 cv, dependendo da versão) e câmbio de 9 marchas. Ele já pode ser encomendado, mas as entregas acontecem apenas a partir de abril de 2018.

Jeep Wrangler

Ele manteve o mesmo estilo clássico, mas o Wrangler ficou mais moderno quando falamos de estrutura e equipamentos. Ficou mais leve, ganhou opção de motor 2.0 turbo e itens como sistema multimídia e diversas portas USB pelo carro. A data de chegada ao Brasil ainda não foi confirmada. 

Kia Rio

Com o Rota 2030, a Kia espera voltar aos bons tempos. Entre os planos, finalmente a chegada do Rio é esperada. Nas variantes hatch e sedã, o Rio entrará na briga com VW Polo e Fiat Argo (ou Virtus e Cronos) e usará o mesmo conjunto mecânico do Hyundai HB20, com o motor 1.6 e câmbio manual ou automático de 6 marchas.

Lamborghini Urus

Não tinha como esperar menos do SUV da Lamborghini. O Urus foi finalmente revelado e é um monstro, assim como os esportivos da marca. Entrega 650 cv em um motor 4.0 V8 biturbo e interior luxuoso para quatro ocupantes. Pelas mãos de importadora independente, deve chegar ao Brasil na época do Salão de São Paulo.

Mercedes-Benz Classe X

A picape média da Mercedes aguarda apenas o inicio da produção na Argentina para chegar ao Brasil. Dividindo plataforma com a Nissan Frontier e Renault Alaskan, se posicionará em uma linha superior do segmento, com preços, acabamento e equipamentos mais premium. Terá inclusive uma versão V6 a diesel exclusiva para ela, além das 2.3 diesel também oferecidas nas irmãs de projeto. 

Mitsubishi Eclipse Cross

Muitos lamentaram que o Eclipse reencarnou como um SUV. Mas, ao menos, o teremos no Brasil, complementando a linha SUV da marca, composta por Outlander, ASX e Pajero. É uma opção mais esportiva de SUV, tanto no design quanto no desempenho. Vem com motor 1.5 turbo de 163 cv e 25,4 kgfm de torque, em conjunto com câmbio CVT e tração nas quatro rodas. A outra opção é o 2.2 turbodiesel, combinado à transmissão automática de 8 marchas.

Porsche Cayenne

O SUV alemão ganhou nova geração e, como um dos Porsche mais vendidos do Brasil, alternando com o Macan na primeira posição, não poderia deixar de ser trazido para cá. Agora, ficou mais espaçoso, potente e leve, além receber um estilo que puxa mais para o 911 do que nunca. A versão híbrida também é esperada.

Renault Alaskan

Como a Mercedes-Benz Classe X, sua prima de plataforma, a Renault Alaskan chega ao Brasil para complementar a linha de picapes médias. Será a principal atração da marca no Salão de São Paulo, em novembro de 2018. Terá o mesmo motor 2.3 diesel e sistema de tração 4x4 da Nissan Frontier (a segunda irmã), mas com design e acabamento próprios.

Toyota Yaris

A Toyota não vai mexer no Etios para brigar com Polo e Argo. Em vez disso, aproveitando a mesma plataforma, trará finalmente o Yaris ao Brasil. Fabricado em Sorocaba (SP), terá posicionamento entre o próprio Etios e o Corolla, principalmente quando for lançada a versão sedã (ainda não confirmada, mas já dada como certa). O motor deverá ser o 1.3 e 1.5, do Etios, com câmbios manual de 6 marchas ou CVT. Também há possibilidade de usar o 1.8 do Corolla nas versões mais caras. 

Volkswagen Jetta

A nova geração do sedã será mostrada no Salão de Detroit. Após isso, seu lançamento no Brasil é questão de tempo, principalmente por continuar a ser produzido no México, de onde já foi importado para cá. Será bem maior que a geração atual, até para se distanciar do Virtus, modelo do qual herdará muitas soluções de estilo, como a terceira janelinha lateral e a linha de teto curva. Manterá o motor 1.4 TSI nas versões de entrada, mas com mais potência e câmbio de 8 marchas (contra 6 do atual). Já a versão 2.0 TSI passará a 230 cv. 

Volkswagen T-Cross (Projeção)

A Volkswagen finalmente vai entrar na briga de Honda HR-V, Hyundai Creta e cia. O SUV compacto T-Cross, baseado na plataforma MQB do Polo, é uma promessa da marca para o segundo semestre de 2018, com possível aparição no Salão de São Paulo de 2018. Deverá usar os motores 1.6 e 1.0 TSI, como o Virtus, com preços a partir de R$ 80 mil.

Volkswagen Tiguan Allspace

Para se posicionar acima do atual Tiguan, o Allspace chegará ao Brasil em versão de 7 lugares e já na nova geração. Era prometido para 2017, mas será lançado apenas em 2018, depois da Argentina. Virá com motor 2.0 TSI e câmbio DSG de 7 marchas.

Volkswagen Virtus

Junto com o Fiat Cronos, o Virtus é um dos lançamentos mais esperados de 2018. Fruto da plataforma MQB-A0, dividirá componentes com o Polo, de quem deriva, mas com entre-eixos alongado, para maior espaço interno, porém mantendo o conjunto mecânico do 1.6 com câmbio manual e o 1.0 TSI com câmbio automático de 6 marchas. Com porta-malas de 521 litros, chega no fim de janeiro. 

Volvo XC40

Irmão menor do XC60 e XC90, o inédito XC40 já é vendido em regime de pré-venda no Brasil. Inicialmente, ele será importado apenas em versões com o motor 2.0 turbo de 190 ou 254 cv, com preços que variam de R$ 169.950 a R$ 209.950. Seus concorrentes serão o Audi Q3, BMW X1 e Mercedes-Benz GLA, com diferencial dos sistemas de segurança e condução semi-autônoma. 


Veja Também:

Lançamentos para esperar em 2018
4/ 5
Oleh